Professor Participe do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores 2012

Estão abertas as inscrições do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores 2012

Imagem
Educadores de todo o Brasil já podem enviar seus projetos e garantir sua participação!

Estão abertas até o dia 06 de agosto as inscrições para a sétima edição do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores, que valoriza e reconhece os melhores projetos educacionais desenvolvidos por professores brasileiros que utilizam a tecnologia para melhorar os processos de ensino e aprendizagem.
Para concorrer, basta acessar o site www.educadoresinovadores.com.br e seguir as instruções.

Educadores de todo o Brasil podem se inscrever nas seguintes categorias:


1) Escolas Públicas de Educação Básica


Podem se inscrever individualmente educadores e gestores da rede pública de ensino, independentemente de sua área de atuação (ex. Português, Matemática, Física etc.): escolas públicas (municipais, estaduais ou federais), fundações e instituições de ensino sem fins lucrativos que atuem no Ensino Formal e não cobrem pelos serviços prestados. Também podem participar os educadores de escolas técnicas que lecionem disciplinas de educação básica como: Português, Matemática, Ciência etc.

  • Inovação em Comunidade: Aprendizagem Além da Sala de Aula
  • Inovação em Colaboração: Aprendizagem Colaborativa
  • Inovação em Conteúdo: Construção do Conhecimento e Pensamento Crítico

Os educadores que se inscreverem em uma das três categorias acima poderão ser remanejados pelo Comitê de Seleção para duas categorias especiais: Inovação em Contextos Desafiadores e Uso Avançado de Tecnologias Microsoft na Aprendizagem.

*Os projetos não irão necessariamente concorrer na mesma categoria em que estão inscritos.

2) Ensino Técnico – Educador Inovador Escola Técnica


Podem se inscrever individualmente educadores e gestores que lecionem disciplinas relacionadas à Tecnologia da Informação (TI) em escolas técnicas municipais, estaduais e federais.

3) Escolas Particulares – Educador Inovador Escola Particular


Podem se inscrever educadores de escolas particulares, instituições e fundações mantidas por recursos de empresas privadas que lecionem em qualquer disciplina.

Premiação


O Prêmio Microsoft Educadores Inovadores terá seus finalistas definidos até o dia 22 de agosto. Dentre os vinte e um projetos escolhidos, os vencedores de cada categoria participarão da etapa internacional.
Aqueles que apresentarem os melhores trabalhos serão premiados com um Notebook contendo o sistema operacional da Microsoft e um pacote de aplicativos Office. Assim, poderão dar continuidade na criação de novas ideias, beneficiando cada vez mais pessoas e compartilhando o gosto e o conhecimento pela tecnologia educacional. Além de uma bolsa de curso online de inglês pela empresa EF English Town.
Após a premiação, os responsáveis pelos projetos vencedores nas categorias destinadas à educação básica (escolas públicas) e o vencedor na Categoria Escolas Particulares, apresentarão seus trabalhos no Microsoft Partners in Learning Global Forum que será realizado em Atenas, na Grécia.

Para acompanhar as novidades do Prêmio, acesse: https://www.educadoresinovadores.com.br/
Siga no Twitter: www.twitter.com/eduinova
Página no Facebook: http://www.facebook.com/eduinova
Dúvidas? Envie um e-mail para educadoresinovadores@hotmail.com

Abraços

Robson Freire

Rumo à sociedade da aprendizagem

Publicado em: 01 de Fevereiro de 2005 | Atualizado em: 01 de Fevereiro de 2005

Duas grandes mudanças proporcionadas pela tecnologia estão abrindo novas portas à tradicional forma de ensino. A primeira diz respeito ao aprendizado na escola.

Hoje, o espaço físico escolar já pode ser dispensado em muitos casos, como no ensino à distância (EAD). A outra transformação, mais delicada, envolve a relação entre professor e aluno.

Até pouco tempo atrás, cabia ao primeiro ensinar e ao segundo aprender.

Atualmente, com a facilidade de acesso às informações, o aluno dispõe de múltiplas fontes de conhecimento e cabe ao professor desenvolver outra postura em sala de aula.

Para falar sobre esses temas e comentar sobre as perspectivas da educação, conversamos com Maria Teresa Marques Amaral, coordenadora da Cátedra de EAD da Unesco na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Integrante do Fórum de Líderes Educacionais da Microsoft, Maria Teresa diz que o educador tende a se tornar “mais um mediador no ambiente de aprendizagem do que um transmissor que regula e dosa a aprendizagem”

Até pouco tempo atrás, havia preconceito com relação à educação à distância. Atualmente a EAD vem ganhando respeito entre os educadores. Como e por que e isso começou a mudar?

Eu não diria com tanta convicção que o preconceito está alterado. Mas isso se deve ao fato de que historicamente a educação – e mais especificamente o ensino – sempre estiveram relacionados à transmissão oral e presencial. A relação pedagógica era necessariamente presencial, entre o professor que ensina e o aluno que aprende. No momento que se amplia o conceito de ensino, o foco da questão deixa de ser o modelo formal e passa a ser sobre “o que é educar” e “o que é educação”. Uma nova cultura da aprendizagem se impõe tendo que levar em consideração a conjunção de diversas mudanças sociais, tecnológicas e culturais. O que está posto não é somente a sociedade da informação, mas, sobretudo a sociedade da aprendizagem. Estamos em uma época em que a preocupação com a democratização da informação faz diferença. Ao mesmo tempo, encontramos muitas pessoas dedicadas a fazer com que outras tantas pessoas aprendam e sejam incluídas.

Quais fatores caracterizam bons projetos de e-learning?

Um bom projeto terá sempre características da comunicação, da interação e da interatividade. Ou seja, a idéia-força contida em “ambiente de aprendizagem” deve permitir que o projeto seja motivador, instigante, facilitador do exercício de construção da aprendizagem.

Até que ponto a maturidade dos estudantes influi na execução de programas de educação à distância?

A maturidade dos estudantes sempre irá influir em qualquer projeto de educação, seja à distância ou presencial. O ideal é que o aluno sempre aprenda pelo desejo de aprender, mas o real é que nem sempre isso ocorre. Por isso, o educador terá sempre o desafio da motivação.

Como motivar os alunos no ensino à distância?

Só existe uma fórmula: que a aprendizagem seja significativa. Sendo significativa e trabalhando com a interação e a interatividade, a gente pode conhecer o aluno, e é isso que fará a diferença O olho no olho pode ser re-significado pela interatividade. Assim, o aluno percebe seu papel ativo na construção da aprendizagem.

Existe diferença na abordagem de tutoriais direcionados a públicos distintos, como estudantes e profissionais?

Sim, pois, se as necessidades são distintas, as abordagens necessariamente serão distintas. Um dos segredos é esse ajuste às necessidades e conhecer seu público. Não é possível tratar da mesma forma um jovem que tem uma dinâmica particular de ver o mundo e um executivo que poderá considerar de forma totalmente diferente uma proposta mais lúdica.

Em comparação com o ensino tradicional, quais as vantagens e desvantagens de projetos de educação à distância e do uso de tutoriais?

Não gosto de estabelecer essa comparação, pois acho que prós e contras comparativos não constroem abordagens consistentes. Tanto posso ter uma educação à distância tradicional como posso ser muito inovador num modelo dito tradicional. O importante é pensar os fundamentos de cada modelo e chamar para si a coerência entre objetivos e proposta pedagógica.

Como pensar em inclusão digital em países que ainda possuem alto índice de analfabetismo e graves problemas de ensino?

Essa é sempre a pergunta mais contundente, pois sempre vamos dizer “se ainda não resolvemos o problema do analfabetismo como introduzir o computador”. Necessariamente teremos que conviver com todas as possibilidades. Desconstruir essa premissa não é simples, mas é da responsabilidade de todos. A distribuição social da tecnologia passa pelo acesso à tecnologia e deverá ser vista como apoio e não como exclusão.

Em um futuro breve um aluno vai poder optar por estudar em casa, em vez de freqüentar uma escola? De que modo?

Talvez da forma mais simples do que conseguimos pensar agora. Passará necessariamente pela responsabilidade e autonomia com o processo de aprendizagem. Teremos que deixar de lado as formas reguladoras da avaliação ainda presentes na escola. O educador será muito mais um mediador no ambiente de aprendizagem do que um transmissor que regula e dosa a aprendizagem. Talvez ainda seja uma idealização quando pensamos no volume de problemas a serem resolvidos, mas acredito que a formação dos educadores também acompanhará essa mutação. A sociedade da aprendizagem dará o tom das novas formas de aprender e ensinar, desde que se saiba para que aprender e para que ensinar.

Fonte: http://www.microsoft.com/brasil/educacao/parceiro/entrev.mspx

Prêmio Microsoft Educadores Inovadores 2010


Conforme indicação do twitter, via Conteúdos Educacionais, socializo aos educadores a informação logo abaixo:

Estão abertas as inscrições do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores 2010

Educadores de todo o Brasil já podem enviar seus projetos e garantir sua participação

Estão abertas até o dia 02 de julho as inscrições para a quinta edição do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores, que valoriza e reconhece os melhores projetos educacionais desenvolvidos por professores brasileiros que utilizem tecnologia em processos de ensino e aprendizagem.

Para concorrer, basta acessar o site www.educadoresinovadores.com.br e seguir as instruções. Educadores de todo o Brasil podem se inscrever nas seguintes categorias:

1) Ensino Básico

Podem se inscrever duplas de educadores e gestores da rede pública de ensino, independentemente de sua área de atuação (ex. Português, matemática, física, etc.): Secretarias Municipais ou Estaduais de Ensino, incluindo os Núcleos de Tecnologia Educacional (NTEs ou NRTEs), escolas públicas (municipais, estaduais ou federais), instituições de ensino sem fins lucrativos (ONGs, Fundações, etc).

Inovação em Comunidade
Inovação em Colaboração
Inovação em Conteúdo

2) Ensino Técnico

Podem se inscrever individualmente educadores que lecionem disciplinas relacionadas à Tecnologia da Informação em escolas técnicas públicas.

Educador Inovador de TI – Escolas Técnicas

Todos os projetos finalistas nas categorias de Ensino Básico estarão automaticamente concorrendo na categoria Educador Inovador, cuja votação para escolha dos finalistas contará novamente com o voto popular online.
Premiação

O Educadores Inovadores conta com três etapas. Até o dia 19 de julho, doze projetos serão escolhidos e participarão da etapa nacional do Prêmio que será realizado em São Paulo no mês de agosto.

Aqueles que apresentarem os melhores trabalhos serão premiados com um Notebook contendo o sistema operacional Microsoft Windows e o pacote de aplicativos Office. Assim, poderão dar continuidade na criação de novas idéias, beneficiando cada vez mais pessoas e compartilhando o gosto e o conhecimento pela tecnologia educacional.

Após a etapa nacional, os responsáveis pelos projetos vencedores nas categorias destinadas à educação básica concorrerão com seus trabalhos no Fórum Regional da Microsoft, que será realizado em algum país da América Latina. Os classificados nessa etapa irão participar do Microsoft Worldwide Innovative Teachers Forum que, esse ano, será realizado na África do Sul.
Em 2009, o Fórum Mundial foi sediado pela primeira vez no Brasil, em Salvador (BA), e premiou dois educadores brasileiros: o professor Lucrécio Filho de Oliveira, de Formoso do Araguaia (TO) e o educador Alex Vieira dos Santos. Na etapa nacional da premiação foram recebidos mais de 700 trabalhos.

Para acompanhar as novidades do Prêmio, confira: www.educadoresinovadores.com.br

Mais informações no Blog: http://educadoresinovadores.spaces.live.com

Siga no Twitter: www.twitter.com/eduinova

Para mais informações:
Criax Comunicação Organizacional
(11) 3817-4665
E-mail: contato@educadoresinovadores.com.br

A tecnologia e a educação de mãos dadas

Professores antenados com seu tempo, alunos mais motivados em aprender e escolas prontas para os desafios do século XXI. Com esses três objetivos em mente, a Microsoft, por meio da Iniciativa Parceiros na Aprendizagem, vem desde 2003 desenvolvendo Programas Educacionais para apoiar a educação com práticas inovadoras nas quais a tecnologia propicia avanço tanto nos processos de ensino-aprendizagem quanto na gestão escolar.

Blog parceiro - Conteúdos Educacionais Microsoft

Para implementar os Programas Educacionais, a Microsoft tem realizado parcerias com universidades e instituições que se destacam no estudo e aplicabilidade do uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) para intensificar a inclusão digital e social.

Agora, essa experiência acumulada está à disposição de escolas e professores interessados em renovar sua prática pedagógica. Todos os conteúdos dos Programas Educacionais Microsoft (apostilas, livretos, vídeos, sites, cursos e produtos voltados à educação) estão reunidos em um mesmo espaço: o site Conteúdos Educacionais – www.conteudoseducacionais.com.br

Os conteúdos estão disponibilizados gratuitamente, bastando apenas se cadastrar para fazer download dos Programas que mais interessarem.

Esses materiais estão distribuídos por áreas de interesse:

Escolas Inovadoras

  • Alfabetização Digital
  • Comunidade Conectada
  • Programa Escolas de Tecnologia Inovadora
  • Programa Escolas Inovadoras – Lumiar
  • Segurança na Web
  • Programa Escola Digital

Educadores Inovadores

  • Alfabetização Digital
  • Currículo Educacional
  • Objetos de Aprendizagem
  • Office Online
  • Princípios de Aprendizagem
  • Programa Aprender em Parceria
  • Programa de Acessibilidade
  • Programa Desafio Digital
  • Programa Gestão Escolar e Tecnologias
  • Segurança na Web
  • Software Microsoft® Matemática

Alunos Inovadores

  • Alfabetização Digital
  • Office Online
  • Princípios de Aprendizagem
  • Programa Aluno Monitor
  • Segurança na Web

Dessa forma, educadores de todo Brasil podem acessar estes recursos, que irão contribuir para estimular suas habilidades pedagógicas, para que seus alunos aprendam mais e melhor e, assim, ajudar a desenvolver cada vez mais a educação brasileira.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

>A tecnologia e a educação de mãos dadas

>Professores antenados com seu tempo, alunos mais motivados em aprender e escolas prontas para os desafios do século XXI. Com esses três objetivos em mente, a Microsoft, por meio da Iniciativa Parceiros na Aprendizagem, vem desde 2003 desenvolvendo Programas Educacionais para apoiar a educação com práticas inovadoras nas quais a tecnologia propicia avanço tanto nos processos de ensino-aprendizagem quanto na gestão escolar.

Blog parceiro - Conteúdos Educacionais Microsoft

Para implementar os Programas Educacionais, a Microsoft tem realizado parcerias com universidades e instituições que se destacam no estudo e aplicabilidade do uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) para intensificar a inclusão digital e social.

Agora, essa experiência acumulada está à disposição de escolas e professores interessados em renovar sua prática pedagógica. Todos os conteúdos dos Programas Educacionais Microsoft (apostilas, livretos, vídeos, sites, cursos e produtos voltados à educação) estão reunidos em um mesmo espaço: o site Conteúdos Educacionais – www.conteudoseducacionais.com.br

Os conteúdos estão disponibilizados gratuitamente, bastando apenas se cadastrar para fazer download dos Programas que mais interessarem.

Esses materiais estão distribuídos por áreas de interesse:

Escolas Inovadoras

  • Alfabetização Digital
  • Comunidade Conectada
  • Programa Escolas de Tecnologia Inovadora
  • Programa Escolas Inovadoras – Lumiar
  • Segurança na Web
  • Programa Escola Digital

Educadores Inovadores

  • Alfabetização Digital
  • Currículo Educacional
  • Objetos de Aprendizagem
  • Office Online
  • Princípios de Aprendizagem
  • Programa Aprender em Parceria
  • Programa de Acessibilidade
  • Programa Desafio Digital
  • Programa Gestão Escolar e Tecnologias
  • Segurança na Web
  • Software Microsoft® Matemática

Alunos Inovadores

  • Alfabetização Digital
  • Office Online
  • Princípios de Aprendizagem
  • Programa Aluno Monitor
  • Segurança na Web

Dessa forma, educadores de todo Brasil podem acessar estes recursos, que irão contribuir para estimular suas habilidades pedagógicas, para que seus alunos aprendam mais e melhor e, assim, ajudar a desenvolver cada vez mais a educação brasileira.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna