Uma viagem visual e sonora

Olá Amigos

Essa dica de hoje é pára os amantes de um bom filme e de uma maravilhosa trilha sonora. A dica é o filme “Naqoyqatsi – O Mundo em Guerra”, que para os fãs de cinema é uma viagem auditiva e visual, que será exibido pela primeira vez no Brasil.

O canal de assinatura da HBO é quem nos trará esse belo presente nesta quinta feira (27/8). “Naqoyqatsi – O Mundo em Guerra” é o terceiro filme da trilogia dirigida pelo documentarista Godfrey Reggio e que foi iniciada com “Koyaanisqatsi – Uma Vida Fora de Equilíbrio ” nos anos 80 e seguida por “Powaqqatsi – Vida em Transformação” nos 90, todos igualmente maravilhosos.

Nesta nova produção, imagens digitalmente modificadas se fundem com a música de Philip Glass num estimulante documentário sobre a globalizada e violenta sociedade contemporânea, em que a tecnologia alterou de todas as formas possíveis a experiência humana.

No elenco do longa-metragem, Marlon Brando, Elton John, Julia Louis-Dreyfus, Bhagwan Mirchandani e Steven Soderbergh, que fazem depoimentos e lêem textos que pontuam as impressionantes imagens.

Eu assisti as versões “alternativas” dos filmes e fiquei simplesmente maravilhado e impactado com o que vi e ouvi. Os filmes são maravilhosos!!! Mas especialmente com o filme “Naqoyqatsi – O Mundo em Guerra”, pela atualidade e modernidade do tema. Para ilustrar o que eu disse olhe o que cita o Nivaldo Ribeiro: “Naqoyqatsi” é uma experiência e além de qualquer palavra que mescla a força das imagens com a música e atinge em cheio o coração hiperacelerado da aldeia global digitalizada do século XXI. Ao misturar imagens cotidianas alteradas através de efeitos digitais de última geração, o documentário hipnotiza o espectador que, mesmo sem querer, se deixa levar pela sonoridade de Philip Glass.

Como todos sabem adoro filmes com mensagens não verbais, e apesar da natureza não verbal do filme, o grande lance em “Naqoyqatsi – O Mundo em Guerra”, é fazer com que as pessoas falem a respeito de como a tecnologia afeta nosso dia-a-dia, alterando as formas de mídia, arte, entretenimento, política, esportes, medicina, ética e a cara da natureza humana. É um absurdo de bom, aínda mais se o som for Dolby digital…

Recomendo ver a Trilogia Qatsi, alugar, comprar pois os filmes são daquelas experiências imperdíveis da vida. Nesta mesma linha de filme Baraka (indicação do Paulo Bicarato do Alfarrábio) é outra viagem maravilhosa. Essa dica vai especialmente para os queridos amigos Sérgio Lima e José Roig.

Recomendo

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

>Blogs – Design, Cores, Fontes e Estilos

>Olá amigos

Muitos amigos e cursistas me perguntam como fazer para deixar o blog com aquele “visual maneiro”. Em primeiro lugar o que se deve fazer e visitar blogs e olhar atentamente o que está rolando por ai para saber exatamente o que se quer e principalmente o que se não quer.

Depois disso procure um bom tutorial de html, xml e de css coisa que você encontra aos montes na internet, basta da uma googlada e você terá em mãos um monte de tutoriais e passo a passo bem legais. Mas lembre-se todo aprendizado é um exercício diário de erros e acertos e quando você se deparar com um erro ou problema do tamanho da internet, siga o meu conselho: pergunte.

Isso mesmo não tenha medo de perguntar a quem sabe, mas antes de sair por ai perguntando coisas básicas, sem antes de testar pense no que você pode estar errando. Outra coisa e saber manipular algum software de edição de imagem (Photoshop, Gimp, Photofiltre, etc) que ajuda bastante.

Agora um conselho que eu aprendi: menos é mais. Minimize ao máximo. Enxugue imagens, códigos e principalmente evite carregar o blog com aquele monte de gadget disponíveis na internet. Ou ao invés disso tudo procure um bom template pronto na internet ou compre um.

Eu pessoalmente sou fã do trabalho da minha amiga virtual @_Ariane_ editora do blog Templates Novo Blogger. O template do meu blog pessoal In Infinitum é dela, o template é lindo e principalmente é a minha cara. Ela começou uma serie de postagens bem legais sobre como fazer um template que é o máximo. Recomendo.

Dela também são as dicas abaixo para o pessoal que esta começando, divulgadas pelo twitter.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

Blogs – Design, Cores, Fontes e Estilos

Olá amigos

Muitos amigos e cursistas me perguntam como fazer para deixar o blog com aquele “visual maneiro”. Em primeiro lugar o que se deve fazer e visitar blogs e olhar atentamente o que está rolando por ai para saber exatamente o que se quer e principalmente o que se não quer.

Depois disso procure um bom tutorial de html, xml e de css coisa que você encontra aos montes na internet, basta da uma googlada e você terá em mãos um monte de tutoriais e passo a passo bem legais. Mas lembre-se todo aprendizado é um exercício diário de erros e acertos e quando você se deparar com um erro ou problema do tamanho da internet, siga o meu conselho: pergunte.

Isso mesmo não tenha medo de perguntar a quem sabe, mas antes de sair por ai perguntando coisas básicas, sem antes de testar pense no que você pode estar errando. Outra coisa e saber manipular algum software de edição de imagem (Photoshop, Gimp, Photofiltre, etc) que ajuda bastante.

Agora um conselho que eu aprendi: menos é mais. Minimize ao máximo. Enxugue imagens, códigos e principalmente evite carregar o blog com aquele monte de gadget disponíveis na internet. Ou ao invés disso tudo procure um bom template pronto na internet ou compre um.

Eu pessoalmente sou fã do trabalho da minha amiga virtual @_Ariane_ editora do blog Templates Novo Blogger. O template do meu blog pessoal In Infinitum é dela, o template é lindo e principalmente é a minha cara. Ela começou uma serie de postagens bem legais sobre como fazer um template que é o máximo. Recomendo.

Dela também são as dicas abaixo para o pessoal que esta começando, divulgadas pelo twitter.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

BlindTube – O primeiro Portal de Entretenimento com Acessibilidade.

Olá Amigos

Hoje a dica é da minha amiga Flávia do NTE de Macaé, com quem compartilho uma afinidade única. Gostar de vídeos e suas aplicações educacionais são um dos grandes filões da educação e quando uma dica vem contribuir nessa vertente já bem legal, mas quando essa dica une acessibilidade então ela se torna imperdível.

Para quem não conhece, o Blindtube, é o novo portal de entretenimento em favor da acessibilidade e o site tem vídeos (curtas) com áudio descrição (descreve os detalhes silenciosos entre as falas dos atores). Um recurso que permite, por exemplo, a uma pessoa sem visão, maior autonomia ao participar da exibição de um filme.

A produtora Lara Pozzobon merece todos os créditos por estar facilitando o acesso de pessoas com deficiência às artes, seja através do site Blindtube, mas numa entrevista ao repórter Mauro Ventura que pode ser lida no blog DizVentura intitulada Se ele fosse portador deixava em casa ela descreve a forma correta de se referir a uma pessoa com deficiencia.

Aqui transcrevo um trecho da postagem:

Conversamos para a coluna Dois Cafés e a Conta, e eu comentei que nós, jornalistas, ficamos cheios de dedos na hora de tocarmos no assunto. Perguntei se podíamos usar a palavra “deficientes”.

– Não.

– E “necessidades especiais”?

– Não se usa mais – ela esclareceu.

– E “portador de deficiência”?

– Também não. Afinal, como diz o Marco Antônio de Queiroz, o MAC (que é cego e especialista em acessibilidade digital), “se eu fosse portador deixava em casa e vinha sem”.

– E qual é o certo?

– Pessoa com deficiência.

O problema, disse eu, não é nem questão do politicamente correto. É que os títulos das reportagens são muito pequenos, e muitas vezes não comportam a expressão “pessoas com deficiência”. Daí o uso recorrente de “deficientes”. Ela entendeu, mas insistiu na forma correta de se referir.

É o delicado equilíbrio entre a falta de espaço e maneira mais digna de dizer as coisas.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna

>BlindTube – O primeiro Portal de Entretenimento com Acessibilidade.

>Olá Amigos

Hoje a dica é da minha amiga Flávia do NTE de Macaé, com quem compartilho uma afinidade única. Gostar de vídeos e suas aplicações educacionais são um dos grandes filões da educação e quando uma dica vem contribuir nessa vertente já bem legal, mas quando essa dica une acessibilidade então ela se torna imperdível.

Para quem não conhece, o Blindtube, é o novo portal de entretenimento em favor da acessibilidade e o site tem vídeos (curtas) com áudio descrição (descreve os detalhes silenciosos entre as falas dos atores). Um recurso que permite, por exemplo, a uma pessoa sem visão, maior autonomia ao participar da exibição de um filme.

A produtora Lara Pozzobon merece todos os créditos por estar facilitando o acesso de pessoas com deficiência às artes, seja através do site Blindtube, mas numa entrevista ao repórter Mauro Ventura que pode ser lida no blog DizVentura intitulada Se ele fosse portador deixava em casa ela descreve a forma correta de se referir a uma pessoa com deficiencia.

Aqui transcrevo um trecho da postagem:

Conversamos para a coluna Dois Cafés e a Conta, e eu comentei que nós, jornalistas, ficamos cheios de dedos na hora de tocarmos no assunto. Perguntei se podíamos usar a palavra “deficientes”.

– Não.

– E “necessidades especiais”?

– Não se usa mais – ela esclareceu.

– E “portador de deficiência”?

– Também não. Afinal, como diz o Marco Antônio de Queiroz, o MAC (que é cego e especialista em acessibilidade digital), “se eu fosse portador deixava em casa e vinha sem”.

– E qual é o certo?

– Pessoa com deficiência.

O problema, disse eu, não é nem questão do politicamente correto. É que os títulos das reportagens são muito pequenos, e muitas vezes não comportam a expressão “pessoas com deficiência”. Daí o uso recorrente de “deficientes”. Ela entendeu, mas insistiu na forma correta de se referir.

É o delicado equilíbrio entre a falta de espaço e maneira mais digna de dizer as coisas.

Abraços

Equipe NTE Itaperuna